Entender o Alcoolismo pode ajudar você (ou alguma pessoa querida)! por Claudia Feitosa-Santana

Entender o Alcoolismo pode ajudar você (ou alguma pessoa querida)! por Claudia Feitosa-Santana

Quem não tem ou teve algum parente com problemas decorrentes do álcool? Por isso, todos nós precisamos estar alertas!

Muitas pessoas não reconhecem como problemático o seu consumo de bebidas alcoólicas, e muitos sinais podem passar desapercebidos mesmo que já indiquem o início de um problema. Saber os sinais pode ajudar a identificar o problema (seja em você ou em alguém próximo) mais rapidamente e, portanto, buscar uma mudança mais cedo.


Tenha em mente o ano passado e reflita (sobre você ou alguém) sobre esses sinais:

  • Houve ocasiões em que acabou bebendo mais, ou por mais tempo, do que pretendia?
  • Mais de uma vez quis reduzir ou parar de beber, ou tentar, mas não conseguiu?
  • Mais de uma vez se envolveu em situações durante ou depois do ato de beber que aumentaram suas chances de se machucar (como dirigir, nadar, usar máquinas, caminhar em uma área perigosa ou fazer sexo sem proteção)?
  • Teve que beber muito mais do que antes para obter o efeito desejado? Ou descobriu que o seu número normal de bebidas teve muito menos efeito do que antes?
  • Continuou a beber mesmo que isso o deixasse deprimido ou ansioso ou agravasse outro problema de saúde? Ou depois de um apagão de memória?
  • Passou muito tempo bebendo?
  • Continuou a beber mesmo que estivesse causando problemas para sua família ou amigos?
  • Descobriu que beber – ou ficar doente por causa da bebida – frequentemente interfere no cuidado de sua casa ou família? Ou causou problemas de trabalho? Ou problemas escolares?
  • Desistiu ou cortou atividades que eram importantes ou interessantes para você, ou que lhe davam prazer, para ficar bebendo?
  • Mais de uma vez foi preso, detido em uma delegacia de polícia ou teve outros problemas legais por causa do álcool?
  • Descobriu que, quando os efeitos do álcool estavam passando, você tinha sintomas de abstinência, como dificuldade para dormir, tremores, inquietação, náusea, suor, coração acelerado ou convulsão? Ou teve alucinações? 

Para responder a essas perguntas e receber um feedback, acesse o site National Institute on Alcohol Abuse and Alcoholism (NIAAA).

Os médicos diagnosticam o transtorno quando o ato de beber de um paciente causa dano ou sofrimento. Não é preciso esperar que haja dano ou sofrimento, ter a consciência dos sinais ajuda a controlar o uso ou procurar ajuda para controlar ou, até mesmo, para de ingerir bebidas alcóolicas.

O Mapa de Consumo Per Capital dos Drinkers Only está no Global Information System on Alcohol and Health (GISAH).

Aqui um link sobre os efeitos do álcool no corpo e no cérebro: The Effects of Alcohol on the Body.

 

Referências:

Rethinking Drinking | NIAAA | NIH no https://www.rethinkingdrinking.niaaa.nih.gov/How-much-is-too-much/Whats-the-harm/What-Are-Symptoms-Of-Alcohol-Use-Disorder.aspx Acessado em 14 de fevereiro de 2021

Mapa interativo da WHO no https://www.who.int/data/gho/data/indicators/indicator-details/GHO/alcohol-drinkers-only-per-capita-(15-)consumption-in-litres-of-pure-alcohol Acessado em 14 de fevereiro de 2021

Os efeitos do alcool no seu corpo da Healthline no https://www.healthline.com/health/alcohol/effects-on-body Acessado em 14 de fevereiro de 2021

Escrito por Feitosa-Santana

Deixe um comentário